#Espertalhões

#Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

#Novas Aprendizagens

# Carta ao Senhor Ministro ...

# Primavera

# Se eu fosse um grilo

# Um dia triste

# A Ideia do Timóteo

# A Ideia do Timóteo - II

# A Ideia do Timóteo - I

# Se eu fosse um espantalho

# Espanta-Pardais e Maria P...

# Espanta-Pardais

#Já Aprendemos

# Junho 2008

# Maio 2008

# Abril 2008

# Março 2008

# Fevereiro 2008

# Janeiro 2008

#Visitantes

#Estamos a Ouvir


Aquarela - Toquinho

#tags

# todas as tags

blogs SAPO

#Estamos a Ver

Quinta-feira, 12 de Junho de 2008

Quando Fiquei Triste

Quando estava nas Canárias, a jantar, eu e a minha mãe e os meus irmãos, eu e o Luís estávamos a brincar no restaurante e a minha mãe deu-me uma estalada. Eu disse-lhe que ela não gostava de mim e ela começou a chorar. Eu fiquei muito triste com aquilo e fui pedir-lhe desculpa e a minha mãe deu-me mimos. Depois tudo ficou bem e a minha mãe levou-me a uma piscina onde havia camas jacuzi, depois levou-me a um quarto de exercício para ficar mais magra e eu com mais músculo.
Fomos os quatro dar um passeio pela rua, fomos ver a paisagem à noite com as estrelas a brilhar muito, depois fui para o hotel, lavei os dentes, fiz chichi e cama.
No dia seguinte tentei que fosse o melhor dia da minha vida. Fomos cedo para casa porque no dia seguinte era dia de escola e eu comecei a estudar para não esquecer as matérias que a minha professora deu, porque ao fim de tantos dias, divertimento, felicidade e alegria há que estudar e descansar porque as aulas estão a chegar e não para brincar.
Quando cheguei à escola fiquei tão feliz de ver os meus amigos, a minha professora e de pisar a relva bela e o alcatrão forte, porque já estava com saudades.
(Carlos)
Bons Sentimentos:
Publicado por Espertalhões às 14:16

| Deixe Comentário
|