#Espertalhões

#Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

#Novas Aprendizagens

# Carta ao Senhor Ministro ...

# Primavera

# Se eu fosse um grilo

# Um dia triste

# A Ideia do Timóteo

# A Ideia do Timóteo - II

# A Ideia do Timóteo - I

# Se eu fosse um espantalho

# Espanta-Pardais e Maria P...

# Espanta-Pardais

#Já Aprendemos

# Junho 2008

# Maio 2008

# Abril 2008

# Março 2008

# Fevereiro 2008

# Janeiro 2008

#Visitantes

#Estamos a Ouvir


Aquarela - Toquinho

#tags

# todas as tags

blogs SAPO

#Estamos a Ver

Segunda-feira, 31 de Março de 2008

Trabalho de Pesquisa

Ainda no mês de Fevereiro, fomos ao centro de recursos da nossa escola, fazer um trabalho de pesquisa na Internet, sobre o Urso Panda.
Nos computadores, estávamos a trabalhar a pares. Cada um de nós tinha um guião, que a Professora Paula nos deu. Esse guião, tinha pistas de pesquisa. Foi muito engraçado, porque conseguimos encontrar tudo na Internet.
Podem ver aqui algumas fotografias nossas a trabalhar, mas têm de fazer um esforço e girar o pescoço um bocadinho, é que não conseguimos colocá-las como deve de ser.

 

Aqui fica uma pequena parte das informações que encontrámos.
 
O panda-gigante (Ailuropoda melanoleuca) é um mamífero da família dos ursídeos, endémico da República Popular da China. O focinho curto faz lembrar um urso de peluche, o pêlo preto e branco característicos e o seu jeito pacífico tornam-no um dos animais mais queridos pela humanidade. Extremamente dócil e tímido, dificilmente ataca o homem, a não ser quando extremamente irritado. Da xiong mao, o nome em chinês para o panda, significa grande urso-gato. Pode ser chamado também de huaxiong (urso de faixa), maoxiong (urso felino) ou xiongmao (gato ursino). Registos históricos de há 3000 anos ("O Livro de História e o Livro de Canções", a coleção mais antiga da poesia chinesa), mencionam-o sob o nome de pi e pixiu. O nome em latim Ailuropoda melanoleuca quer dizer pé de gato preto e branco. A palavra panda significa algo parecido com "comedor de bambu".
Bons Sentimentos:
Boa Música: Ricardo Azevedo - Pequeno T2
Publicado por Espertalhões às 18:27

| Deixe Comentário | Quem nos escreveu (1)
Terça-feira, 11 de Março de 2008

Se Eu Fosse Uma Árvore

 

Se eu fosse uma árvore era um castanheiro, com muitas castanhas onde os adultos iam tirar as minhas castanhas.
Eu era muito persistente e com muitas folhas para me disfarçar de arbusto para que os homens da lenha não me cortassem e é giro brincar com esses homens às escondidas.
Eu vivo na floresta, onde há muitos animais como as raposas, lobos, coelhos, esquilos, toupeiras e outros animais que não me atacam, defendem-me à noite e à tarde, mas de dia não me atacam por isso eu estou à vontade a brincar.
Eu transformo o ar poluído em ar bom para as pessoas respirarem. Eu faço isso a toda a hora, porque sem árvores não há Mundo. Eu sou muito forte nessas coisas para haver pessoas neste mundo. Acho mal os adolescentes partirem os troncos das outras árvores e arrancarem as folhas é porque o Inverno já chega para as árvores se constiparem.
Os meus amigos eram todas as árvores da minha zona da floresta. Todas querem ser da minha equipa. Os meus inimigos são o vento, a chuva e os trovões. Se fizerem uma equipa não há árvores e mundo.
Eu faço muitas coisas com as minhas amigas árvores.
Um dia uns homens levaram-me para um sítio que não conhecia e cortaram-me para fazer lenha e fui para uma casa de um agricultor e ele plantou-me por estaca e eu vivi com o agricultor e disse-me que se chamava Diogo, o agricultor.
(Alexandre)
Bons Sentimentos: Amigo da Natureza
Boa Música: Uma Árvore Um Amigo
Publicado por Espertalhões às 18:16

| Deixe Comentário | Quem nos escreveu (14)
Segunda-feira, 10 de Março de 2008

Contador de Histórias

 

 

(Ilustração da Sara Pires - Conto da Ovelha)

 

Na sexta-feira, fomos até à biblioteca, da nossa escola, assistir a uma sessão de contos. Foi lá o contador de histórias, Jorge Serafim. Ele contou-nos quatro histórias diferentes. Foi muito engraçado, porque ele só nos fazia rir.
(Ilustração do Bruno - Conto dos animais quer queriam comer a lua)
Bons Sentimentos:
Publicado por Espertalhões às 19:31

| Deixe Comentário
Quarta-feira, 5 de Março de 2008

Miguel

 

O Espertalhão do dia de hoje é o Miguel Pinto.
Hoje é o dia de aniversário do Miguel e como sabemos que há uma música com o nome dele, deixamos aqui a Canção do Miguel.
O Miguel aceitou o desafio de decorar a letra toda da música, vamos lá ver se ele consegue. Força Miguel e Muitos Parabéns!!
 
Canção do Miguel
Lá vem o Miguel dos olhos de mel
Sempre a cavalgar e galopar o seu corcel
Que valente e diligente que nos saiu o Miguel
 
Lá vem o Miguel dos olhos de mel
E a seu lado corre, pula e salta o cão fiel
Traz uma espada de pau e um chapéu de papel
 

O cavalo de pau, só balança,
E é por isso que nunca se cansa
Pró Miguel, também não há horas
A cavalo vai contado histórias
 
Lá vem o Miguel dos olhos de mel
Sempre a cavalgar e galopar o seu corcel
Que valente e diligente que é este Miguel
 
- Zás, trás, pás, com a espada já venci sete malvados
- Com a espada Miguel, arrancaste os cortinados
 
- Catrapum, com um soco já venci mais um ladrão
- Com o soco Miguel, atiraste a jarra ao chão.
 
Lá vem o Miguel dos olhos de mel
Sempre a cavalgar e galopar o seu corcel
Que valente e diligente que nos saiu o Miguel
 
Lá vem o Miguel dos olhos de mel
E a seu lado corre, pula e salta o cão fiel
Traz uma espada de pau e um chapéu de papel
 
O cavalo de pau, só balança,
É é por isso que nunca se cansa
Pró Miguel, também não há horas
A cavalo vai contado histórias
 
Lá vem o Miguel dos olhos de mel
Sempre a cavalgar e galopar o seu corcel
Que valente e diligente que nos saiu o Miguel.
Bons Sentimentos:
Boa Música: Miguel - Ana Faria e os Queijinhos Frescos
Publicado por Espertalhões às 21:29

| Deixe Comentário | Quem nos escreveu (2)

Sábios Como Camelos -II

A actividade dividiu-se em três partes. Numa preparámos as coisas, depois fizemos de mensageiros e depois contámos a história.
Eu gostei mais da parte dos mensageiros, porque tínhamos de mostrar os desenhos e fazer perguntas para eles tentarem adivinhar o título da história.
Na quinta-feira eles tiveram de tentar adivinhas a história, escrevendo um texto do que eles achavam das imagens que nós mostrámos.
Na sexta-feira, fomos lá de novo, eles tinham de dizer à nossa professora qual era o título que eles achavam. A Carlota, da turma da professora Vera, como viu o título disse que era e ela tinha adivinhado.
Nesse dia contámos a história e eles fizeram um trabalho sobre a história.
(Rui)
Bons Sentimentos: Sábio como Camelos
Publicado por Espertalhões às 20:58

| Deixe Comentário

Sábios Como Camelos - I

 

Eu e a minha turma fizemos uma actividade com o 2.º ano.
Primeiro a nossa professora contou-nos uma história.
A história era que um grão-vizir gostava muito de ler.
Uma vez estava em viagem e levou os seus 400 camelos, por ordem alfabética.
O primeiro camelo chamava-se Aba, o segundo chamava-se Bahal e até ao último camelo, o Zuzá.
Assim, cada vez que queria um livro mandava parar a cáfila.
Uma noite veio uma grande tempestade, as dunas pareciam mexer.
A areia era tanta que entrava dentro do corpo.
Quando a tempestade de areia acabou passados alguns dias ele chega ao seu palácio.
Muito triste quem é que lhe ia contar histórias?!
Os camelos não tinham morrido, quase a morrer à fome, começaram a comer os livros.
Andaram às voltas, às voltas.
Passados 398 dias conseguiram chegar ao palácio e já tinham comido os livros.
A chorar, o que tomava conta dos camelos explicou tudo, mas o grão-vizir não se comoveu. Ele disse que por cada livro comido ia passar um dia na prisão.
Ia ficar preso 440 anos, muito antes disso iria morrer de velhice.
Um camelo aproximou-se e disse que ele é que lhes tinha salvo a vida.
Todos muito admirados, como é que o camelo falava?!
O pedido do camelo foi feito.
Assim, cada vez que o grão-vizir quisesse ouvir histórias, os camelos contavam-lhe.
 
Para a actividade, primeiro preparámos os materiais para ir mostrar ao 2.º ano. Fomos lá mostrar imagens sobre a história. Os do 2.º ano deram muitas opiniões sobre o que achavam. Depois, no dia 29 de Fevereiro, fomos lá contar a história.

 

Eu gostei muito.
(Ana Beatriz)
Bons Sentimentos: Sábia como um camelo
Publicado por Espertalhões às 19:46

| Deixe Comentário | Quem nos escreveu (2)

Há Fogo Na Floresta - V

No quinto capítulo, o vento apareceu e soprando devagarinho empurrou as folhas, rentinho ao fogo, continuando a voar queimando as árvores.
O pica-pau gritava desesperadamente:
- Há fogo, há fogo! – Para alertar os seus amigos.
Os seus amigos ouvindo as aflições do pica-pau desataram a correr e a gritar:
- Há fogo, há fogo!
O ouriço, ouvindo as aflições pensava que era um sonho mau, mas quando acordou eram os mesmos gritos e quando acordou, e o queimado começou a chegar-lhe às narinas, percebeu o perigo de morte. Muito assustado, foi a correr chamar os coelhos, mas as patas dele não permitiam correr mais rápido, como ele queria.
A mãe coelha ficou preocupada, com os seus filhotes, mas o ouriço disse que eles tinham ido visitar os túneis da casa da toupeira, só que a toupeira tinha saído com os meninos por uma das portas, mas faltava a Remexida.
A mãe disse que não saia sem a Remexida e os filhos disseram que não saíam sem a mãe. A mãe ia arriscar a sua pele pela Remexida e os filhos perguntaram pelo pai. Ele tinha ido à casa velha buscar as coisas. A mãe, chorava, chorava, mas no meio de tanta tristeza houve uma alegria. O pai tinha a Remexida, mas já não podiam voltar à floresta.
O pica-pau disse que ia procurar uma floresta e a Remexida perguntou-lhe se o iam voltar a ver. Ele disse que quando se instalasse dava notícias e assim iriam encontrar-se de novo.
- Mas pudemo-nos voltar a ver noutra floresta. Não posso ficar à espera que a floresta volte a ser o que era antes disto, porque uma floresta demora anos e anos a crescer, demora uma vida. – Disse o pica-pau.
(Bruno e Gonçalo A.)
Bons Sentimentos:
Publicado por Espertalhões às 19:32

| Deixe Comentário
Segunda-feira, 3 de Março de 2008

Há Fogo Na Floresta - IV

Bons Sentimentos:
Publicado por Espertalhões às 22:08

| Deixe Comentário